Jan 17, 2014

Frango com laranja

Sempre que alguém me fala que cozinhar dá muito trabalho, minha resposta é a mesma: faltam 3 coisas na sua cozinha:

1. Você não tem os utensílios adequados;
2. Você precisa de um parceiro para lidar com a louça - seja o marido, esposa, namorad@, amig@, empregada ou máquina de lavar;
3. Você não tem uma boa companhia enquanto cozinha. Abre um vinho!

E, além disso, eu acredito que as pessoas mistificam a cozinha. Um território esquisito, com uma infinidade de opções, perigos e desafios. Já ouvi também de gente que não cozinha por falta de tempo. Pois eu truco. Não é falta de tempo, muitas vezes é falta de planejamento, de organização, de saber como dispor os ingredientes e utensílios da melhor forma. Falta fazer uma lista de compras, um cardápio, passar na feira ou no mercado.

Estava pensando nisso enquanto fazia o almoço do Dani (e meu) hoje de manhã. Deixei o arroz cozinhando, feijão na panela, brócolis no vapor e milho, mandioquinha e abobrinha cozinhando. Simples assim. Lava, descasca, pica, corta e pronto. Pra completar, um franguinho simples.

Tudo isso feito enquanto terminava minha xícara de café com leite, brincava com o Dani ali no chão da cozinha, colocava-o no colo quando ele ficava entediado, achava uma colher para ele bater... Pensei que qualquer um poderia preparar esta refeição com facilidade. Até mesmo o feijão, já falei como fazer feijão sem panela de pressão - que não é das tarefas mais rápidas, mas é possível. Dos itens preparados, acho que só o frango precisaria de algumas dicas, nem acho que é uma receita em si. Então lá vai:

Cortei 400g de peito de frango em cubos pequenos. Depois coloquei 1 colher de sopa de óleo de canola na panela até esquentar um pouco.

Adicionei os cubos de frango e deixei um pouco ali, enquanto espremia 2 laranjas. Quando o suco ficou pronto, dei uma misturada no frango, deixei dourar mais um pouquinho e adicionei 1 colher de chá de shoyu ao frango. Pode ser até o pacotinho do delivery de sushi que sobrou. Eu coloco bem pouquinho, por causa do Dani, mas você pode colocar um pouco a mais se quiser mais salgado. E vale lembrar que só comecei a colocar tiquinhos de shoyu e sal na comida dele depois que ele fez 1 anos e meio.

Depois foi 1 colher de chá de farinha de trigo, espalhando e misturando bem. Deixei cozinhar por uns 3 minutos e coloquei, bem aos poucos, o suco de laranja. Precisa ser aos poucos mesmo e misturando bem para que a farinha não empelote.

Pronto. Tampa a panela e espera ficar com uma cara bonita. Pode jogar uma salsinha picada, uma colher de mostarda. Poderia ter também uma colher de sopa de cebola picada e refogada, mas o Dani anda com uma certa implicância com a cebola. Deve ser genética, já que é um dos ingredientes que faz parte da minha lista de "só como se não percebo que está lá".

Antes do almoço, amasso com um garfo, no próprio prato dele, a abobrinha e a mandioquinha, fazendo um purê não tão bem misturado. O arroz 7 grãos faz um super sucesso, o milho foi beliscado com os dedinhos, assim como o brócolis. E esse pratão, que tinha quase 300g de comida, acabou!