Nov 3, 2013

Brócolis gelado

Há muitas coisas que nos surpreendem no paladar dos filhos. O Dani AMA mexerica. Pode estar aguada, azeda, super forte, tanto faz. Ele vai comer enquanto tiver no prato. Mas não curte tanto a versão suco. 

É capaz de devorar 1/4 de melão depois de uma super refeição, ainda mais se puder comer com as mãos. Eu tenho um "melon baller", um utensílio que faz bolinhas de qualquer coisa. Eu corto o melão assim, fica em um tamanho perfeito para ele pegar e comer sozinho.

Banana já não é um hit. A fruta tão óbvia, docinha, que agrada a quase todas as crianças, não chega no top 10 da lista de casa. Perde de lavada pra kiwi, figo e pêra.

Berinjela e abobrinha fazem parte da lista dos legumes favoritos. Cenoura e batata, outros itens tão óbvios, vão com um pouco de cara feia. 

Agora a super surpresa do dia foi o brócolis gelado. Aqui em casa, eu cozinho no vapor um maço e vamos comendo aos poucos por uns 2 dias. Eu já sabia que o Dani adorava comer brócolis sozinho durante a refeição. Sei lá porquê, resolvi tirar o brócolis da geladeira e colocar em um potinho, e foi devorado que nem pipoca. Num dia quente como esse, faz mais sucesso do que um sorvetinho. Chegamos ao ponto semi-presidiário, dele ficar batendo na porta da geladeira, querendo mais, falando dá-dá-dá bó!

Ainda bem que o Milo, nosso cachorro, também adora brócolis. Tenho um super aspirador a jato que cata todas as florzinhas perdidas. E brócolis, até onde eu sei, não mancha (muito) o tapete, o sofá e a roupa dele. E a lição que fica, mais uma vez, é que para as crianças tudo é possível. Comida é divertido, tem que ser assim. E os nossos padrões óbvios não necessariamente são os deles. Afinal de contas, brócolis é mais gostoso do que gelatina ou sorvete!