Jan 26, 2012

Quindim

Nunca acreditei muito em "desejos de grávidas". Desde que me conheço por gente, sempre fui uma pessoa que tinha as mais descabidas, descontroladas e inusitadas vontades gastronômicas.

Mas há duas semanas estou MA-LU-CA por quindins. Foram 2 quindins, 2 dias seguidos, e a vontade continua. Tentei esperar uns dias para ver se passava, mas não adiantou e comi mais um. Sou bem específica - e mala - com meus quindins: não gosto muito da parte do coco, então ela tem que ser muito gostosa e não ressecada pra valer a pena. E não pode estar muito queimada também, se não como só a "tampinha".

Num pedido por recomendações de bons quindins pelo Facebook, surgiram sugestões em Atibaia, Campinas e Tatuapé - nada muito perto de casa, né? Mas um amigo meu me falou do quindim da mãe, receita de família, que passa de gerações para gerações. Peguei a receita, fui em busca da 1½ dúzia de ovos e acabei de fazer um lindo quindão! Pra complementar, comprei coco fresco ralado, não sou muito fã do coco em saquinho esfarelento.

Neste exato momento espero pela tortura de "esfriar completamente antes de desenformar". A superfície ficou linda, nada queimada, bem douradinha, com flocões de coco. Obrigada aos palpites, e principalmente, obrigada Ana Lúcia por compartilhar a receita de família!!

Quindim da Ana Lúcia

18 gemas peneiradas
1 colher (sopa) de manteiga derretida
2 xícaras (chá) de açúcar
1 tampinha de essência de baunilha
50g de coco ralado fresco
1 vidro de leite de coco

Misture todos os ingredientes e deixe a mistura descansando por 1 hora.
Despeje a mistura em uma forma untada com manteiga e açúcar.
Leve para assar em banho-maria em forno pré-aquecido a 180ºC por 1h-1h20min.
Espere esfriar para desenformar.


2 horas depois...

Claro que não poderia faltar um update deste post com o quindim pronto, né? Definitivamente o melhor quindim que já comi na vida. Os fios do coco fresco ralado fazem toda a diferença! Ah, e sem ser apressadinho e deixar o forno alto! Para que ele não fique engrumado - que acontece quando as gemas talham a alta temperatura - tenha paciência, use o banho-maria e deixe assando bem devagarzinho!

Outra observação: a receita original levava o coco ralado de saquinho. Acho que o descanso da mistura serve para hidratá-lo, mas acho que isso não precisa ser feito se você usar coco ralado fresco. Testei a receita pulando essa etapa e deu certo!

1 comment:

silvana rodrigues said...

Você tem que conhecer o quindim da Kátia, entre na página benditoquindim, lá você terá todas as informações.
Bjs,
Silvana