Apr 9, 2011

Tostada no sol

"O que aconteceria se você tivesse que tirar fotos debaixo de um sol quente, ardido, entre 10:00 e 13:00 da manhã? Já pensou se um chef quer uma piscina de fundo do prato? Ou uma foto debaixo de uma árvore?"

E foi isso que aconteceu com a gente na segunda aula de Foto Gourmet. Além de aprender um pouco mais sobre difusores, rebatedores e a utilização de cada cor, a função ISO da máquina e como usá-la, também tivemos que nos virar com um solzão na cabeça.

Bom, vamos lá: para quem não sabe lhufas do que eu acabei de escrever:

Difusor lembra um papel vegetal bonito que limita a passagem de luz. Então você pode criar um efeito legal tirando a "dureza" da luz ardida do sol em certos horários. Nessa foto do tomate, ele tira o brilho excessivo que reflete do sol na pele do tomate.

ISO 100 com uso de difusor
Rebatedores servem para rebater a luz (duh!), iluminar um objeto e remover sombras. Tem diversas cores: branco, preto, prata e dourado, e cada cor serve para um tipo de foto, luz, ambiente ou objeto.

Experimentamos tirar fotos com luz do sol direta, e brincar com sombras, para entender a função do rebatedor. A primeira foto das framboesas foi tirada assim, sem apetrecho nenhum e com aquele sol quente na nuca. Já na segunda foto das framboesas, usamos um galhinho de árvore para criar sombra e um rebatedor (que está posicionado à direita da foto). As framboesas ficam bem mais iluminadas e apetitosas, e a sombra dos galhos, mais amena.

luz direta, ISO 100

sombra de galhos, ISO 100 e rebatedor prata
E por fim, ISO é a captação da luz pela máquina. Quanto maior o ISO, menos luz precisa entrar na máquina para captar a imagem, mas também maior a granulação das fotos.

A primeira foto tem ISO100, e a segunda, ISO1600. Todas as outras configurações como abertura e velocidade são as mesmas. Dá pra ver bem como a segunda foto fica estourada e esquisita. Além disso, o fundo fica meio granulado, que às vezes é imperceptível em uma foto assim desse tamanho, mas já pensou se você decidisse cortar e usar somente o galhinho da maçã, e desse um zoom ali?

ISO 100

ISO 1600

A primeira foto da maçã ficou um pouco escura, o que pode ser corrigido com um rebatedor bem posicionado ou redução da velocidade - opa! tema da próxima aula.

Não experimentamos tirar fotos à noite ou em ambientes escuros, onde um ISO mais alto é bem importante. Fica pra lição de casa.

3 comments:

Marilia said...

Cozinhando e fotografando sempre kkkk boa aula. Bjs

Luiza said...

Adorei as fotos!!
Mas depois vocês podem comer ou fica só na vontade? Eu não ia resistir!! Bjos

π said...

comer o tomate?!

só se for essa framboesa fofa...
mas imagina como eles ficaram apetitosos, meio mornos e molengas depois de tanto sol!