Nov 18, 2010

A fenix Annisa

O que você faria se seu restaurante pegasse fogo? O que Anita Lo fez com o [Annisa]. Toca a vida e a reforma, participa de nada mais nada menos um Top Chef Masters e depois volta ao seu restaurante. E ainda encara com bom humor, substituindo a caixa de fósforo por mentinhas.

Depois disso, dá a volta por cima, conquista sua estrela Michelin, recebe mil elogios e tem seu prato na lista dos 100 melhores de NY. Claro que eu não poderia deixar de ir conhecer esse restaurante antes de ir embora, né? Ainda mais com uma amiga trabalhando na cozinha!

Nossa, que experiência maravilhosa. Com certeza o melhor "asiático" de Nova York. Ela foge do óbvio e cria um jantar di-vi-no com inovações em pratos clássicos, usando ingredientes de todos os cantos do mundo e a tradicional técnica francesa.

Seguindo o conselho da minha amiga, pedimos o pri-fixe (US$75). O primeiro prato foi o Tuna hot and cold. Um tartar de atum com gelatina de pepino e um atum grelhado.


Depois veio um soup dumpling - sim! um dumpling com sopa dentro dele - de foie gras. Você tem que comer com uma colher embaixo para não perder nem um pouquinho do caldo. Com certeza a melhor surpresa da noite.


Depois veio um peixe que me deixou nas nuvens. E olha que a expectativa era alta! Um black sable grelhado que vem em cima de um tofu crocante, tudo num caldinho de dashi com um moooonte de ovas pequeninas boiando. Para mim, 90% do sabor da comida não está no aroma, mas na combinação de diferentes texturas, e nunca comi nada igual.


O último prato foi o famoso cordeiro com especiarias africanas. Gostoso, ponto perfeito, carne macia e saborosa. Era "O prato" que eu precisava comer e pensei nele um tempão antes de ir. Mas eu trocaria por mais um do peixe black sable.


E ueba! Na nossa mesa de 3 pessoas, recebemos todas as sobremesas. Uma melhor que a outra. Começando pelo Chocolate & Malt, com bolinho, quadrado de farofa, sorvete e um "drink" em que as bolinhas são tipo Chumbinho. Muito bom.


Depois uma panna-cotta em uma "sopa" de grape-fruit e erva-doce super gostosa. Mas é panna-cotta, né? Meio mole no mole.


A terceira sobremesa é outra mini-explosão: beignets de nozes com butterscotch e um sorvete de leite com bourbon! Tipo um upgrade de sonho, e o garçon recomenda que você coma uma inteira pra não se lambuzar. Opa! Eu comi duas!


Mas a melhor sobremesa da noite foi um bread pudding de limão meyer com poppy seed. Simples e perfeito. Daqueles que a barriga não aguenta, mas a gente faz caber mais uma mordidinha. E outra. E outra. E acabou!


O lugar é mini, tem 30 lugares e precisa de reservas. Eu fiz a minha com 40 dias de antecedência, pois precisava que fosse em um dia específico para coincidir com a visita da Gi. Mas é bem concorrido mesmo.

13 Barrow Street
f: (212) 741-6699

1 comment:

Giselle said...

Nossa, esse restaurante é realmente divino! O black sable é o melhor que já saboreei. O bread pudding e os beignets também são maravilhosos!