Jun 11, 2010

Saffron - Açafrão

Outro dia recebi um email de um amigo que falava sobre os termos culinários e as suas traduções entre o português e o inglês. Tudo que eu aprendo na FCI é em inglês - e alguns termos em francês - e eu não uso a tecla SAP durante as aulas. Não penso "ah, basil é manjericão", acho que nem daria tempo para isso. Interessante como o cérebro funciona depois de um tempo que você está expatriado, em que a imagem ou o cheiro é processado e eu penso "basil" somente.

E esse meu amigo me falava das traduções de uma receita que ele não conhecia, como bay leaf para folha de louro ou bass para robalo. E isso me fez pensar em um monte de coisa que eu aprendi nesses meses e que eu também não sabia o que ou como eram.

Uma delas foi o açafrão (saffron). Ignorância e falta de coragem financeira minha por nunca ter usado o verdadeiro, eu só conhecia a sua versão como um pó amarelo. E em uma aula recente, tive que fazer uma paella que levava açafrão. Qual a minha surpresa quando saiu de uma latinha guardada dentro de um armário com cadeado um monte de fiapos, lembrando um ninho de passarinho vermelho!

E para a minha sorte, sobrou uma pitadinha para levar para casa e testar uma receita de risotto. Poucos conhecem a história, mas risotto de açafrão foi o primeiro prato que o Fê fez para mim e para um grupo de amigos.


E realmente fica diferente. O risotto com o verdadeiro fica mais alaranjado do que amarelo, o que pode até ser consequência de uma overdose de açafrão. Coloquei uma pitada, mas a pitada sempre varia de acordo com o dedo do freguês. Além disso, o sabor é diferente. Mais forte, quase um pouco metálico, e lembra cheiro de grama recém-cortada, mas muito agradável. Resumindo, gostei muito!

1 comment:

Marilia said...

Sempre me lembro da Cristina que teve filho nos EUA e quando voltou só sabia lidar com os assuntos relacionados com o bebê em inglês. Até hoje em família fazer o bebê arrotar é "burpar"... kkkk