May 5, 2010

Gourmet Food Truck Bazaar

As comidas e guloseimas de caminhões sempre foram bem conhecidas em Nova York, e eu sempre passei bem longe da grande maioria delas. Ninguém é de ferro e eu confesso que já comi um hotdog do Sabrett, mas me deu aquela nóia da dor de barriga do dia seguinte. Pretzels? Nunca, mas porque são muito borrachudos.

E de uns tempos para cá surgiram os caminhões mais sofisticados e adaptados para produzirem - ou venderem - comidas de qualidade. Começa com a instalação de pias para os vendedores lavarem suas mãos, né? E eu já falei de alguns deles, como o [Street Sweets] que vende cookies, bolos e sopas durante o inverno.

E no final de semana passado organizaram um [Gourmet Food Truck Bazaar] no mercado de pulgas do Hells Kitchen, bairro em que moro. Eu nunca tinha ido ao mercado, e com o calor que fazia naquele domingo, eu nem olhei as barraquinhas. Mas com algumas amigas para dividir as porções, consegui provar muita comida dos caminhões mais famosos de Nova York.

Chegamos às 11am e demos muita sorte, pois em meia hora as filas cresceram e para pegar um sorvete demorava até 30 minutos. A primeira parada foi no Rickshaw Dumplings Truck, caminhão em que Anita Lo, participante do Top Chef Masters, faz parte do time de sócios badalados.


Comemos dumplings de carne de porco, de frango - que era recheado de peito de frango com macarrões fininhos e transparentes - e de edamame, soja temperadinha. Muito gostosos, fresquinhos e cada um com um molhinho diferente.


Também comemos um hamburger do Go Burger, o caminhão que faz parte do grupo BLT Restaurants que tem alguns restaurantes muito bons pela cidade. O hamburger era gostoso, as batatinhas, um pouquinho murchas. O milkshake bem esquisitinho, muita espuma pro meu gosto.


E com o calorzão que estava, enfrentamos a fila pelo famoso Big Gay Ice Cream Truck. Pra quem não conhece a história, Doug Quint recebeu uma proposta para tocar um caminhão do Miss Softee, aqueles que perambulam pela cidade vendendo os sorvetes de casquinha com granulado colorido. Abandonou a vida de tocador de fagote e revolucionou o mundo dos sorvetes de bauniha com sabores inusitados e misturas interessantes.


Eu tomei um sorvete de baunilha com cobertura de doce de leite, flor de sal e chocolate que era maravilhoso! Acho super interessante que ele ainda usa - claro - a base do Miss Softee, e para todas as minhas amigas americanas, era um gostinho de infância com um toque de sofisticação muito legal.

1 comment:

Marilia said...

Puxa, comi um sanduiche de peito de peru e queijo branco no carro...
Quase parecido, né? kkkkk
bjs