Apr 5, 2010

Tofu revolucionando o mundo

Hoje fui ver uma demontração da chef Lee Ann Wong. Além de ser nada mais nada menos do que uma das pessoas que trabalha nos bastidores do Top Chef, ela também participou da primeira edição e ficou em quarto lugar com as suas receitas inovadoras e que utilizam diversos ingredientes orientais. E ela apareceu hoje lá na FCI para cozinhar três pratos que usam tofu como ingrediente.


E a história da Ann Lee é muito interessante. Após se formar na FCI, ela foi trabalhar nos cobiçados da gastronomia como Aquavit, French Laundry, Nobu e até se mudou para o México e Ilhas Virgens Britânicas para aumentar seu repertório. E foi por essas viagens ao mundo que ela descobriu o mundo maravilhoso do tofu.

Eu sou uma super fã de tofu e como desde criança. Para o primeiro jantar em casa na minha última visita ao Brasil, eu pedi para minha mãe fazer arroz branco japonês, tofu, shoyu e umeboshi, a conserva de ameixa. "Mas de brasileiro isso não tem nada!", foi a resposta da minha mãe. Não tem mesmo, mas é o que pra mim tem gostinho de comida simples caseira.


Tofu cru com sal temperado com chá macha

Ann Lee também dividiu segredos com a platéia: disse que perdeu 27kg depois que começou a substituir ingredientes básicos por tofu, brincando na cozinha com as consistências e sabores. "Qualquer receita que leva heavy cream (quase nosso creme de leite) ou sorvete pode ficar mais magra e saudável com o uso do tofu". Uau! Confesso que o apelo "emagreça!" não é o que mais me chamou a atenção nas receitas, mas sim como elas ficaram gostosas, leves e muito saborosas. E sem gosto de tofu, dá pra enganar alguém que torceria o nariz direitinho!

Mas o que ela fez? Ela brincou com diferentes tipos de cozinhas e substituiu ingredientes. O primeiro prato foi um faláfel de edamame (feijão de soja) com tofu, substituindo o grão de bico. O tahini também levou tofu e ficou bem levinho.


O segundo prato era um chawan-mushi de salmão com tofu marinado. Chawan é um tipo de tigela muito utilizada pelos japoneses, geralmente onde vem o arroz ou a sopa de misô. No chawan-mushi, os ingredientes são colocados na tigela e cozidos no vapor. É considerado um prato fino da culinária japonesa, e ela fez ficar com um ar super refinado e com uma simplicidade incrível no preparo.


E a última receita era uma pannacotta de mel com blood oranges, uma variedade de laranja de cor vemelha. Um prato tão tradicional da cozinha italiana - e uma das minhas sobremesas favoritas! - tem o creme de leite substituído por tofu, deixando tudo bem mais leve, light e ainda assim super saboroso.


E pra completar o dia, passei no mercadinho japonês Sunrise Market (494 Broome Street), enchi a sacola com shoyu artesanal, macarrão para soba, udon e um mochi fresquinho para acompanhar meu tofu fresco e me inspirar um pouco.

E as receitas? Eu tenho, mas não posso divulgá-las no blog. Uma pena.

6 comments:

Ana said...

Nossa, vou sonhar com essa Pannacotta!!!! Beijos, querida! Estou AMANDO esse blog!

Gi said...

Eu AMO chawan-mushi! Imagino que delícia deve ter ficado esse... que parece lindo! Adorei essa demonstração, criativa, simples e substituindo ingredientes...

Py said...

Pode deixar que eu faço a pannacotta um dia! beijos!

Tatiana said...

Manda as receitas por email!!! rsrs

π said...

esses advogados sempre procurando um jeitinho, né? tsc tsc tsc

Marilia said...

Curti muito e acho interessante também pela parte light.
Preciso saber só como substituir. Já imaginou a Dedê fazendo isso?? Ai, ai...
bjs